O que é Ayurveda?

O que é Ayurveda?

A ayurveda é uma sabedoria  milenar, desenvolvida na Índia, que tem como objetivo proporcionar o equilíbrio entre corpo, mente e espírito para uma vida saudável e longa.

Ayurveda é uma palavra em sânscrito, derivada da junção de duas palavras: “Ayu” (vida) e “veda” (conhecimento). Portanto, Ayurveda significa o conhecimento ou ciência da vida. Em termos práticos, Ayurveda é um sistema de medicina praticado e revisado ao longo de milênios, onde seu principal objetivo é a prevenção de doenças principalmente através do equilíbrio dos Doshas. Sua filosofia indica que a harmonia das energias é o que mantém o ser humano saudável. 

Um dos pontos mais interessantes da ayurveda é que seu entendimento sobre energia não passa apenas pelos seres humanos, uma vez que a energia de cada ser vivo está conectada com o universo e com os ciclos naturais da vida. Nesta crença, o indivíduo não é mais importante do que o coletivo. 

Segundo o conhecimento védico, tanto o universo quanto os seres humanos são formados pelos 5 elementos:  terra, fogo, água, ar e éter. E, é a partir deles que somos constituídos e que nascem os doshas.

Os doshas da Ayurveda

Os doshas são os princípios que governam a fisiologia humana. Isso quer dizer que eles são responsáveis pelo funcionamento físico, orgânico, mecânico e bioquímico do corpo. A junção dos elementos dá origem aos três doshas da Ayurveda. Os doshas são associados aos princípios de movimento, metabolismo e estrutura, assim constituindo o biotipo de cada pessoa.

Existem 3 doshas: Vata, Pitta e Kapha. Acompanhe com a gente para entender um pouco mais sobre cada um deles!

Vata

O primeiro dosha é o Vata, composto pelo ar e éter. Por conta de sua composição, ele é responsável por governar o movimento e a comunicação, como respiração, batimento cardíaco, contração muscular, mobilidade celular, transmissão do impulso nervoso, entre outros. 

A criatividade é responsabilidade deste dosha, o que o torna mais presente em artistas, como pintores, compositores e músicos.

As principais características do Vata são frio, leve, seco, áspero, móvel, subtil e não viscoso. Por conta da sua falta de água e terra, quem tem esse dosha como predominante se beneficia de alimentos quentes, oleosos e de fácil digestão, como sopa. 

Quem tem o Vata como predominante, deve ter um olhar mais atento ao seu intestino grosso, pois o cólon é o local primordial deste dosha e, portanto, é nesta região que aparecem os primeiros sinais de desequilíbrio. 

Pitta

O Pitta é formado pelo fogo e pela água. Sua composição traz a energia da transformação: digestão de alimentos, metabolismo celular, cognição, processamento de experiências e emoções, manutenção da temperatura corporal, entre outros.

Os indivíduos que possuem esse dosha mais predominante em sua personalidade tendem a ser carismáticos, determinados, ambiciosos e competitivos. 

As principais características do Pitta são quente, leve, oleoso, suave, líquido, móvel, penetrante, o que lhe permite ser muito maleável e se adaptar a lugares distintos.

Frutas e legumes frescos, assim como os grãos integrais, são excelentes opções para quem é regido pelo dosha Pitta. É importante evitar alimentos picantes, fermentados e fritos. 

Kapha 

Por último, o Kapha é constituído de água e terra, o que o torna a base estruturante de qualquer organismo. Representa proteção e hidratação celulares, lubrificação articular, manutenção de um sistema imunitário forte, entre outros. 

Os indivíduos que possuem o dosha Kapha predominante tem como características ser frio, pesado, oleoso, suave, sólido, denso, viscoso, por isso é importante sempre estar em constante atividade física. 

O Kapha protege todas as mucosas do organismo, mas é necessário um olhar mais atento ao estômago, já que ele é seu local primordial. Quando este dosha encontra-se desequilibrado, a digestão torna-se mais lenta e a respiração fica comprometida por conta do congestionamento das vias respiratórias. 

É importante ressaltar que todos os indivíduos possuem os três doshas em sua composição, mas em proporções diferentes. Por isso, é sempre necessário buscar o maior equilíbrio possível.

Agni, "fogo da vida"

Outro entendimento fundamental do conhecimento Ayurvédico é sobre o "Agni, o fogo da vida". De acordo com esta tradição milenar, Agni é o aspecto bioquímico e energético do fogo que governa o processo de digestão e metabolismo no corpo humano. Ele é responsável pela quebra dos alimentos em nutrientes assimiláveis e pela eliminação de resíduos e toxinas, o que é essencial para o equilíbrio e a manutenção da saúde. Ter um Agni forte e saudável é crucial para a eficiência do sistema digestivo e a absorção adequada de nutrientes pelos órgãos e sistemas do corpo.

Além disso, o conceito de Agni se estende além do plano físico, sendo também aplicado ao aspecto mental e emocional do indivíduo. Nesse sentido, Agni refere-se à capacidade de assimilar informações e experiências de maneira consciente, bem como ao poder de transformar pensamentos e emoções para uma mente equilibrada e saudável. Uma vez que o Agni está intimamente relacionado ao bem-estar geral, o conhecimento Ayurvédico enfatiza a importância de manter esse fogo da vida em equilíbrio por meio de uma dieta adequada, estilo de vida saudável, práticas meditativas e uma conexão harmoniosa com a natureza e o meio ambiente.